Monday, December 05, 2005

Exercício de olhar #1

As noites naquele sótão eram passadas como numa redoma coalhada de orvalho e chuva miudinha, que não molha. O sótão era grande, constituído pela sala dos computadores, aberta e acessível, com duas secretárias voltadas uma para a outra, cheias de pequenos utensílios de escritório sem uso, com pó e melancolia de funcionário reformado a contra gosto. Um computador de mesa ocupava uma das mesas de trabalho, um enorme colosso em antiguidade e lentidão, coberto de capas de plástico transparente, que se dizia proteger da muita humidade existente naquele espaço. Na outra mesa, centrava-se o portátil e uma moldura dos filhos muito novos, duas crianças sorridentes, os dentes com pedra por limpar. Inúmeros outros objectos compunham aquela natureza morta de escritório, não já escritório: vários copos com canetas, réguas, furadores, agrafadores de cores claras (a condizer com o resto do material), papéis, livro de recibos abandonados, cd’s mal gravados, cinzeiros ainda sujos…uma velha agenda de telefones abandonada, com as letras do alfabeto oxidadas pelo tempo e pelo esquecimento. Contactos que vão, contactos que nunca se tiveram. O restante espaço do sótão era composto por um estúdio luminoso, habitado por muitos seres de vários tamanhos, raças e credos. Seres com muitas histórias para contar, alinhados nas prateleiras, ansiosos que a próxima visita os espera-se um suave folhear de mãos macias, um cuidadoso manuseamento de dedos-pétala. Havia nesse estúdio de mil vidas condensadas, uma janela que dava para o cruzamento da avenida, ornamentado por vários carvalhos alinhados, com folhas douradas pelo sol abundante que varria a rua. Um quiosque verde e uns bancos compunham o resto da dormente paisagem. Um estirador, grande, de madeira clara era o móvel que concluía aquele espaço acolhedor. Estava encostado à janela central, com vista para os carvalhos e os bancos de jardim. Debruçar-se sobre as telhas torradas pelos raios de sol era a inspiração dos moradores do sótão. A oeste estavam as árvores grandes, de grandes copas, com flores de cheiros discretos. A este existia um bairro de casas multiplicadas e cinzentas, daquele cinzento da cor dos ferros das camas dos quartéis, um cinzento frio e transitório, incapaz de conter nele mais que a simples função de dormitório.Era um sótão feliz, apanhava muito sol nos longos verões daquela terra e muita chuva, como se as telhas tivessem tornado forma por uma fibra de água apenas e não de argila.

10 Comments:

Blogger a das artes said...

Isto é partilha.
Ponto final.
;)

2:06 AM  
Blogger Wlad said...

Ambiente pesado, esse.

2:31 AM  
Blogger Clepsidra said...

Não era essa a intenção.Apenas realismo.

2:05 PM  
Blogger pedro said...

acho que isto foi o que gostei mais de ler, de tudo o que já li teu. siga.

4:28 AM  
Blogger Clepsidra said...

:)

5:30 AM  
Blogger Ulysses said...

Ai está uma bela prosa de descrição de um espaço e dum ambiente que nos transporta imediatamente para lá e que nos deixa com a sensação que também partilhámos esse espaço. Parabéns.

9:42 AM  
Blogger Clepsidra said...

Muito Obrigado!:)

1:26 PM  
Blogger holeart said...

muito bem
tudo muito bem pesado
sem espenhas peq. a entalar

1:01 AM  
Blogger xjd7410@gmail.com said...

air jordan retro
ray ban sunglasses
oakley sunglasses
pandora jewelry
replica watches
kobe shoes 11
gucci bags
supra sneakers
coach outlet store online
michael kors outlet
retro jordans
basketball shoes
louis vuitton outlet
michael kors outlet clearance
michael kors outlet
replica watches
oakley sunglasses wholesale
adidas yeezy
fitflops sale clearance
kobe 11
christian louboutin shoes
nike uk
michael kors outlet
coach factory outlet
michael kors outlet
jordan retro 3
louis vuitton outlet
louis vuitton outlet
nike sb
rolex watches
rolex watches
louis vuitton handbags
michael kors handbags
louis vuitton outlet
kate spade
air max 90
lebron james shoes
adidas shoes
nike air max
jordan shoes
2016.7.15haungqin

10:49 PM  
Blogger yesi nurazizah said...

Thank you very helpful article

Cara Mengobati Benjolan di leher
Cara Mengobati Penyakit Typus
Cara Mengobati bisul
Obat Benjolan Dimata
penyebab kulit tangan mengelupas
Obat Herbal untuk Biang Keringat
Obat Atasi Penyakit Gondongan

12:39 AM  

Post a Comment

<< Home